Inovação e Rentabilidade na Cotonicultura

11 congresso do algodão

Maceió-AL 29/8 a 1/9/2017
Centro de Convenções de Maceió

Local

Maceió

Orla de Maceió

HISTÓRIA, BELEZA E MUITOS ATRATIVOS

No século XVI, quando chegaram os primeiros europeus, a região era ocupada pelos índios caetés. No século XVII, início da colonização portuguesa, navios portugueses atracavam onde hoje se localiza o porto do bairro do Jaraguá, onde eram carregadas madeiras das florestas litorâneas.

Por volta de 1673, foi construído um forte no local, gerando grande desenvolvimento na região. Em 1815, a então vila de Maceió foi desmembrada da Vila de Alagoas - atual cidade de Marechal Deodoro -, que também foi a primeira capital da província. Em 1839, Maceió foi elevada à condição de cidade e capital da Província de Alagoas, principalmente por causa do desenvolvimento decorrente da operação do porto de Jaraguá, um porto natural que facilitava o atracamento de embarcações, por onde eram exportados açúcar, tabaco, coco e especiarias. A mudança provocou movimentos de resistência, cujas tropas, chamadas “cabanos”, foram derrotadas em 1844.

Século XX

O século XX trouxe o turismo como a principal fonte de renda de Maceió. A cidade possui belas praias de águas cristalinas e repletas de coqueiros, lagunas, uma rica gastronomia, muitos monumentos e edifícios culturais e uma boa estrutura para receber turistas e eventos. Tudo isso, com a extrema cordialidade de sua gente. Sempre conhecida como "Cidade-sorriso" e "Paraíso das águas", hoje é considerada o "Caribe brasileiro", graças às belezas naturais que atraem turistas de todo o mundo.

Orla de Maceió

Um dos pontos turísticos mais conhecidos de Maceió, localizado na praia de Ponta Verde, era conhecido como “Gogó da Ema”, um coqueiro que nasceu torto à beira-mar, na curva da praia, e tinha a forma do pescoço de uma ema, uma característica especial que servia de inspiração para diversos fotógrafos e desenhistas. Era também o local dos encontros de namorados nos anos 50 e 60. Infelizmente, o coqueiro foi derrubado pelo avanço do mar na década de 1960.

Geografia

A cidade situa-se na faixa costeira do Nordeste oriental, inserida nos domínios da Mata Atlântica. Por centenas de anos, formaram-se terrenos alagados, devido ao acúmulo de sedimentos oriundos dos rios Mundaú e Paraíba do Meio. O mar também contribuiu com sedimentos, fechando as fozes desses rios, formando o que hoje conhecemos por Lagoas Mundaú e Manguaba, um dos maiores complexos estuarinos do Brasil. Foi sobre esses alagadiços e restingas que a cidade de Maceió cresceu.

Mundaú e Manguaba são também a maior referência da atividade de produção artesanal do famoso bordado filé, escolhido como símbolo do 11º Congresso Brasileiro do Algodão.

Homem no barco por do sol

Clima

Maceió apresenta clima quente e úmido, sem grandes diferenciações térmicas, com precipitações concentradas no outono e inverno, especialmente entre abril e julho. As temperaturas médias mensais oscilam em torno de 25 °C, com máxima de 29 °C e mínima 22 °C. A umidade relativa do ar, em média, é de 78%.

Nota: para mais detalhes sobre temperatura, siga o 11º CBA no Facebook e Twitter.

para combate à poluição. Nativos e destacando-se na paisagem, estão os coqueiros. Há milhares deles por toda a cidade, principalmente nas orlas de Jatiúca, Ponta Verde e Pajuçara.

A cidade possui vários parques florestais, destacando-se o Parque Municipal de Maceió, com mais de 80 hectares, onde encontram-se muitas espécies de árvores e animais da Mata Atlântica e várias nascentes de água. O parque é aberto à visitação pública.

carnaval de Maceió

Cultura

Maceió tem uma cultura marcante, representada principalmente pelo seu rico folclore, além, é claro, de seus artistas, escritores e músicos como Djavan, Hermeto Pascoal, Graciliano Ramos e Jorge de Lima. A cidade foi escolhida por um júri internacional como a Capital Americana da Cultura de 2002, entre dez finalistas, sendo a primeira cidade do Brasil a ganhar esse título.

Entre as manifestações folclóricas destacam-se os folguedos, como Caboclinho, Chegança, Coco Alagoano, Festa de Reis, Guerreiro, Pastoril, Reisado, Quilombo, Zabumba.

O artesanato é também uma grande fonte de expressão cultural, representado principalmente pelo bordado filé e pela cerâmica, que encantam a todos por sua criatividade, originalidade e beleza.

Museus e artes cênicas

Maceió possui sete museus dedicados aos mais diversos temas, entre eles o Museu Palácio Floriano Peixoto, cujo acervo permanente é composto de mobiliário do final do século XIX e início do século XX, prataria, cristais, objetos decorativos e pinturas de Rosalvo Ribeiro e outros artistas alagoanos.

Maceió possui também vários teatros, entre os quais destacam-se dois: Teatro Gustavo Leite, o maior da cidade, localizado no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso - sede do 11º CBA -, e o Teatro Deodoro, em arquitetura de estilo neoclássico com reflexos do barroco, cuja construção foi concluída em 1910.

Museu Palácio Floriano Peixoto

Museu Palácio Floriano Peixoto

Teatro Deodoro

Teatro Deodoro

Compras e lazer

Maceió é uma cidade moderna, com todas as comodidades de uma metrópole. Além de muitos bares, restaurantes e comércio de rua, existem nove shopping centers, onde encontram-se várias salas de cinema.

Fonte:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Macei%C3%B3

FAÇA UM CITY TOUR COM A ELITE TRAVEL

log da elite travel

Agência de viagens oficial do 11º CBA

O melhor de Alagoas


‹ Voltar
twitter
facebook
instagram
flickr

Realização

Apoio

Apoio Científico

Parceiro



Agência de Viagens Oficial

Secretaria Executiva



Cota Ouro

Cota Prata

Cota Bronze



Cota Cobre

Gerenciado por

gruv