Tão certo quanto haver colheita de algodão no segundo semestre no Brasil, é a participação da empresa FMC no Congresso Brasileiro do Algodão (CBA), que realiza, entre os dias 27 e 29 de agosto, sua décima segunda edição, desta vez, em Goiânia/ GO. A companhia, que marca presença desde a primeira edição do evento, embarca com toda a equipe técnica para o 12ºCBA, para garantir o suporte aos cotonicultores acerca do seu portfólio de produtos e serviços, ouvir as demandas e considerações dos clientes, e conferir as tendências do setor. O Congresso é uma realização da Associação Brasileira dos Produtores de algodão (Abrapa), e conta com apoio do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA) e da Embrapa.

O clima de safra e exportações recordes, que consolidaram o Brasil como grande player da pluma, assumindo segundo lugar no ranking dos maiores exportadores, dá o tom da participação da FMC no evento. “Construímos todos juntos a história do algodão brasileiro e queremos reconhecer as pessoas e empresas que ajudaram a transformar o país nesse ‘gigante do algodão’ que hoje ele é”, explica o gerente de Produto da FMC, Adelino Thomazini.

As histórias da FMC e da cotonicultura brasileira, segundo o presidente da Abrapa, Milton Garbugio, se entrelaçam em vários pontos, sendo um dos mais importantes, a criação da própria associação. “O Clube da Fibra foi o cenário para a decisão dos produtores de se unir numa entidade de representação. Foi assim que nasceu a Abrapa, 20 anos atrás. Por isso dizemos que ela foi a nossa ‘madrinha’”, relembra Garbugio. O Clube da Fibra é um dos mais importantes eventos anuais da cotonicultura brasileira, e é promovido pela FMC. Na última edição, realizada entre os dias 15 e 17 de abril, a passagem das duas décadas de fundação da Abrapa foi o tema do evento, que incluiu documentários e homenagens, e ainda um jantar especial para marcar o aniversário de 20 anos da entidade.

Thomazini reforça que o 12º CBA também será uma boa oportunidade para a FMC expor sua capacidade de pesquisa e desenvolvimento de produtos inovadores que ajudam a agricultura brasileira evoluir. “Aumentamos a nossa capacidade de gerar inovação e prover novas soluções para todas as culturas agrícolas”, conclui.

Imprensa Abrapa e 12ºCBA

Catarina Guedes – Assessora de Imprensa