De 27 a 29 de agosto, a Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) promove o 12º Congresso Brasileiro do Algodão, evento que deve reunir em torno de 1,5 mil participantes de todos os elos da cadeia produtiva, em Goiânia (GO). Grandes empresas do setor patrocinam o evento, como a BASF, que, desde a primeira edição, marca presença no CBA. Este ano, a companhia quer aproveitar a convergência de públicos nos três dias de Congresso para consolidar a nova divisão de sementes e tecnologias, estrelada pela tradicional marca FiberMax®, que passou a integrar seu portfólio de produtos e serviços.

A grande novidade em sementes é a tecnologia GLTP (GlyTol TwinLink Plus), que chega ao mercado como uma ferramenta de manejo diferenciada por proporcionar um controle mais eficiente das lagartas, além de oferecer a flexibilidade, já conhecida pelos produtores, em poder usar os herbicidas Liberty® e glifosato. Esta inovação é a terceira geração de Bt, ou seja, possui três proteínas que potencializam o controle das lagartas, oferecendo maior proteção e com isso assegurando o potencial produtivo das plantas. A tecnologia GLTP está presente na nova variedade FM 985GLTP, que possui um alto potencial produtivo e qualidade de fibra.

De acordo com o gerente sênior de algodão da BASF, e responsável pela área de sementes e tecnologias da empresa no Brasil, Warley Palota, o ambiente do Congresso potencializa a meta. “Os produtores e técnicos estão lá, circulando, interagindo, buscando mais informações. Nosso estande e ações foram pensados para tornar esse contato mais eficaz e interessante”, explica Palota.

Desde a primeira edição, a BASF patrocina o CBA, junto com outras empresas nacionais e internacionais e de diversos portes. “Acreditamos e investimos muito no Congresso do Algodão, que é consagrado no calendário do setor. Este ano, vamos mostrar ao cotonicultor que temos uma solução mais completa, integrando proteção de cultivos, sementes, tecnologias e serviços. Uma plataforma que atende às demandas do produtor de pluma, ajudando a tornar o seu negócio mais competitivo e sustentável. Trabalhamos para o legado do cotonicultor”, conclui Warley Palota.

Para o presidente da Abrapa e do 12º CBA, Milton Garbugio, a presença sempre renovada da BASF é um bom indicativo. “É sinal de que nosso Congresso está sempre evoluindo, e ao mesmo tempo à frente do seu tempo. As empresas entendem isso. Desse encontro saem muitas tendências que vão se concretizar ou não no setor. É o momento em que os expositores podem ouvir um número maior de clientes, entender as demandas e, ao final, trabalhar para suprir essa necessidade”, conclui Garbugio.

Imprensa Abrapa e 12º CBA

Catarina Guedes – Assessora de Imprensa

(71) 9 9991-8064

www.abrapa.com.br